top of page
  • Marcelo Salles Pereira

A Presença do Senhor Enche O Templo

Vejamos o que podemos aprender com a dedicação do templo de Salomão.



Texto de Referência


2 Crônicas 7:1,2 | NVI

¹ Assim que Salomão acabou de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do Senhor encheu o templo.

² Os sacerdotes não conseguiam entrar no templo do Senhor, porque a glória do Senhor o enchia.



Sumário



Introdução


Esse capítulo de 2ª Crônicas começa de forma maravilhosa, espetacular, nos dizendo que desceu fogo do céu para queimar as ofertas e sacrifícios oferecidos na dedicação do templo e, logo depois a presença do Senhor encheu o lugar. Isso aconteceu imediatamente após Salomão terminar sua oração na dedicação do templo.


É dito ainda que os sacerdotes não conseguiram entrar no templo porque este estava cheio da presença do Senhor.


Vamos pensar um pouco nisso.



A Presença Do Senhor


Comecemos estudando a presença do Senhor.


A presença dEle encheu o templo de tal forma que aqueles que foram separados para entrarem nele e realizarem seus ofícios (os sacerdotes) não conseguiram.


Interessante é que não é dito que a presença do Senhor era visível. Creio que não era, mas era algo que se podia sentir, era uma presença muito forte. Embora não fosse visível, aqueles que ali estavam podiam sentir essa presença de tal forma que todos sabiam que não havia nenhum lugar no templo onde a presença do Senhor não tivesse preenchido.


Que imagem maravilhosa. O povo reunido em frente ao seu rei que mandou construir um templo com o que tinha de melhor na época para oferecer ofertas e sacrifícios que fossem agradáveis ao Senhor, local onde se oficiariam os ritos diários e as orações desse mesmo povo e, todos que ali estavam, estavam num mesmo espírito. Por tudo isso o Senhor mostrou sua aprovação e encheu aquele lugar.


Quanto aos sacerdotes, embora tivessem sido separados, eles não puderam ocupar o mesmo espaço de Deus. Que triste, porém, creio que isso não foi uma questão de posição, nem de santidade, mas de seres humanos imperfeitos querendo estar no mesmo lugar que o Deus perfeito. Ninguém, nem mesmo o maior líder de Israel em todos os tempos, Moisés, que pediu para ver a glória do Senhor, conseguiu esse feito.


Pessoas que não tinham intimidade com Deus estavam tentando fazer algo que nem seu maior líder neste mundo conseguiu.


Agora, isso foi na antiga aliança.


Na nova aliança, Deus veio ao mundo como o filho, viveu uma vida perfeita e se ofereceu na cruz pelo nosso pecado, entrando de uma vez por todas no santo dos santos, tendo rasgado o véu que fazia separação entre Deus e os homens e permitindo total acesso a Ele que é santo e perfeito pelos séculos dos séculos, amém.


Lembrem-se ainda que esse Deus perfeito prometeu viver naqueles que se entregassem verdadeiramente a Ele pela aceitação do Senhor Jesus como seu Senhor e Salvador. Sim, temos a oportunidade de ter o Espírito Santo em nós. Aquilo que não foi permitido na antiga aliança, se mostra possível na nova.


Veja que, quando o Senhor enche algo ou alguém Ele não deixa espaço para mais nada. Quando vemos homens de Deus do passado que foram cheios dEle, vemos como se entregaram de corpo e alma ao Senhor e ao seu reino e como foram usados por Ele. Veja os frutos que deram e como foram reconhecidos como homens de Deus.


Voltando aos sacerdotes, vemos que apenas realizar algum trabalho na casa de Deus não faz da pessoa alguém que tenha intimidade com Ele. É necessário estar cheio dEle para que o trabalho alcance o objetivo que Ele planejou, não nós.


Note que não somos nós que vamos até Ele para sermos cheios, mas é Ele que vem como línguas de fogo e nos enche. Podemos buscar sermos cheios, mas o enchimento vem dEle.

Muitos sacerdotes hoje em dia fazem planos sem saberem se é da vontade de Deus. Essas pessoas têm planos e estratégias até boas e que podem alcançar muita gente, mas o que vem depois? Será que o fruto decorrente de seus planos e estratégias permanecerá?


Nem é preciso dizer que a obra é do Senhor e, sendo dEle, precisa seguir a Sua orientação. Se for assim, essa obra dará muito fruto e fruto que permanecerá.


Essa obra teve um início maravilhoso. Vemos depois que tudo estava indo conforme a vontade de Deus, mas permaneceu assim?


Com o passar do tempo e com as novas gerações, houve um afastamento do povo em relação a Deus e a obra que começou fervorosa se esfriou, perdendo a aprovação do Senhor.


Com o passar das eras o povo foi perdendo seus profetas até chegar um tempo que não havia mais ninguém que falasse em nome do Senhor. Isso aconteceu por um longo período, nos ensinando que somos nós que nos afastamos do Senhor primeiramente e que esse afastamento torna as coisas mais difíceis e frias na vida do povo que se orgulhava de ser o povo de Deus.


Nesse período os sacerdotes se tornaram pessoas frias e que buscavam e ensinavam uma estrita observância da lei, chegando ao ponto de serem repreendidos pelo Senhor Jesus por colocarem cargas pesadas nos ombros dos israelitas.


Em Apocalipse o Senhor Jesus repreende a igreja de Éfeso por terem deixado seu primeiro amor. Eles começaram bem, mas se perderam no caminho. Infelizmente essa é a história de muitos desde a fundação da igreja, inclusive eu mesmo já me afastei, me perdendo, mas glória a Deus por ter voltado a tempo.


Quando nos esquecemos de encher nossas lâmpadas com o azeite entramos na escuridão, nos afastando do Senhor. É necessário estar vigilante a cada momento para não deixar que a lâmpada se apague.



Conclusão


A palavra do Senhor tem tanta coisa a nos ensinar, mas precisamos fazer o que o Senhor disse a Josué:


“Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem-sucedido.” (Josué 1:8)


Precisamos meditar na palavra e pedir ao Senhor sabedoria para entendê-la. Precisamos falar da palavra para aqueles que necessitam ouvi-la.


Toda vez que falamos o que aprendemos ajudamos nossa mente a guardar essa informação que aprendemos.


Vamos aprender a palavra o melhor que pudermos. Vamos falar da palavra e deixar que ela nos encha para que o próprio Espírito Santo nos encha também e não sobre lugar para mais nada.


Que o Senhor te abençoe e te guarde!


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page