top of page
  • Marcelo Salles Pereira

Cristianismo Pelo Mundo - 28/12/23





Leia abaixo o resumo de algumas notícias traduzidas de sites de notícias cristãos pelo mundo. Hoje, estou acrescentando minha opinião em cada notícia. Você também pode ler a notícia completa no link deixado no final de cada notícia.



 

SUMÁRIO



 

GUERRA

Hezbolah ataca igreja em Israel, combate se intensifica na divisa com o Líbano ameaçando uma guerra local

 

Resumo da Notícia

 

Os combates no norte de Israel está se intensificando com o Hezbolah tentando atrair os militares para outro conflito na divisa com o Líbano.

Daniel Hagari, que é o porta-voz das Forças de Defesa de Israel, disse que se o Hezbolah continuar com os ataques terão que sofrer as consequências e a responsabilidade pelos resultados.

Aparentemente o Hezbollah atirou por duas vezes míssil antitanque em uma Igreja Ortodoxa Grega no norte de Israel, ferindo 2 cristãos israelitas e 9 soldados.

O primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu disse que “Hamas precisa ser destruído, Gaza precisa ser desmilitarizada e a sociedade palestina precisa ser de radicalizado”.

Militares dos EUA fizeram ataques aéreos contra grupos iranianos por causa de 3 membros de serviço dos EUA foram machucados num ataque de drone.

O Iran prometeu responder à morte do general Sayyed Razão Mousavi que eles alegam ter sido morto por Israel.

O Iran ainda disse que triplicou a produção de armas de urânio que são um trampolim para bombas nucleares.

 

Opinião


Quando ouvimos falar de guerras e rumores de guerras nos lembramos do texto bíblico no qual Jesus diz que isso faria parte do início das dores, ainda não seria a grande tribulação que viria depois.

Além dessa guerra de Israel, temos a guerra na Ucrânia e recentemente ouvimos falar da Venezuela querendo anexar parte do território da Guiana.

Eu acredito que tudo isso pode ser o princípio das dores e que mais coisas virão por aí.

Ano que vem é eleição nos EUA e em ano de eleição por lá sempre ocorre algo. Espero que não aconteça, mas se acontecer estejamos preparados, pois pode ser iniciada uma nova crise.

Sabemos que uma crise nos EUA afeta todo o mundo de uma forma ou de outra.

Nos apeguemos cada vez mais ao Senhor, mesmo em meio a tantas notícias ruins que vivemos nos últimos tempos.

Lembre-se sempre: para combater a notícia ruim temos a “boa notícia” do evangelho.


Notícia Completa:

 

 

CONVERSÃO

Da feitiçaria a Jesus: Mulher detalha o caminho para Cristo depois de anos procurando pela “verdade”

 

Resumo da Notícia

 

Lindsay Smith, uma norte americana, foi adotada quando ainda bebê por uma família cristã tradicional e desde muito cedo ela começou a ver coisas espirituais. Ao falar com pessoas cristã, foi-lhe dito que tudo só estava na mente dela.

Isso não ajudou porque ela continuou vendo coisas e achava que eram fantasmas. Depois de um tempo ela percebeu a igreja cristã não era a solução para ela. Por isso, ela começou a buscar a resposta em outras coisas e, durante um namoro com um homem ocultista, ela começou a praticar bruxaria.

Esse relacionamento fui muito abusivo e diz ela que o homem tentava controlar sua mente.

Após sair desse relacionamento ela iniciou um relacionamento com uma mulher. Nesse relacionamento começaram a fazer a cabeça dela para aceitar as pessoas como elas são, pois elas nasceram assim.

Depois de pesquisar sobre Nova Era ela se deparou com ex-bruxas que se converteram a Cristo. Depois de continuar vendo testemunhos sobre as pessoas que deixaram a Nova Era e se converteram a Cristo e isso destruiu tudo que ela tinha construído em sua vida. Ela jogou tudo fora que tinha a ver com bruxaria e entregou sua vida a Cristo em 2021.

Ela se afastou do relacionamento com a mulher e do ocultismo e essas foram as melhores decisões de sua vida. Ela parou de ver coisas espirituais e está se aproximando mais e mais de Deus.

 

Opinião

 

Vemos na história dessa mulher as estratégias do inimigo para escravizar as pessoas, as mentiras que se transformam em verdades na vida das pessoas escravizadas, as práticas que desafiam a Deus por Ele já as ter condenado.

Irmãos e irmãs, tomemos cuidado com o que vemos e com o que acreditamos. Não temos que aceitar a tudo que dizem para nós. Renovemos nossas mentes pela palavra de Deus. Busquemos sempre ao Senhor para não sermos enganados.


Notícia Completa:

 

 

 

IGREJA DA INGLATERRA

Mensagens de Natal dos bispos da Igreja da Inglaterra refletem sobre “ano de desespero”

 

Resumo da Notícia

 

Bispos da Igreja da Inglaterra trouxeram mensagens de fim de ano relacionadas a um 2023 que foi de escuridão e desespero por causa das guerras na Ucrânia e em Gaza.

A maioria dos bispos e reverendas falaram sobre esses conflitos e como eles trouxeram sofrimento para tantas vidas e famílias, que foram separadas, seja pela morte seja de outra forma.

Eles falaram que o nascimento de Jesus está relacionado com o “Deus conosco” e que Ele está conosco em qualquer situação, seja uma situação boa ou numa situação ruim.

O nascimento de Jesus também fala da esperança, mas uma esperança não somente nos bons momentos, mas de uma esperança no meio do sofrimento, fala de “luz na escuridão”.

Uma reverenda lembrou que um dia não haverá mais choro, nem dor e nem morte.

Outro bispo disse que “Jesus nos ensina que o caminho para a paz não começa com outra pessoa, mas com cada um de nós” e ainda disse que Jesus “nos chama ao autoexame e à penitência e nos convida a abraçar um modo de viver cujas características são a integridade, a generosidade e o respeito mútuo”.

O bispo de Loughborough disse “A alegria não é algo que adquirimos, compramos, fabricamos ou nos entretemos neste Natal” e que “é o que recebemos quando nos abrimos para Deus em Seu Filho, Jesus Cristo”.

 

Opinião

 

Bem, acredito na maior parte do que os bispos, reverendos e reverendas da Igreja da Inglaterra disseram, menos na questão da penitência. A penitência não tem base bíblica.

Realmente, estamos vivendo numa época estranha, onde ouvimos falar de guerras e rumores de guerras, onde pessoas vêm coisas estranhas nos céus, onde há um afastamento cada vez maior das verdades bíblicas, inclusive por pessoas que se dizem cristãs e que querem mudar o que está escrito na Bíblia Sagrada para se adequar a essa época.

Irmãos e irmãs, vamos cada vez mais aprender a palavra de Deus para não sermos enganados. Lembremo-nos do que o Senhor disse:

“Meu povo foi destruído por falta de conhecimento. "Uma vez que vocês rejeitaram o conhecimento, eu também os rejeito como meus sacerdotes; uma vez que vocês ignoraram a lei do seu Deus, eu também ignorarei seus filhos”. (Oseias 4:6)

 

Notícia Completa:

 


PERSEGUIÇÃO

Dois Cristãos São Presos Sob Lei De Blasfêmia Em Uganda Por Citarem Alcorão

 

Resumo da Notícia

 

Dois evangelistas foram espancados por uma multidão de muçulmanos e logo depois foram presos por supostamente ferir uma lei (muito vaga, por sinal) de blasfêmia contra o Alcorão.

Joseph Omadi e Isaac Napakol foram acusados pela polícia na Seção 122 do Código Penal de Uganda por supostamente ferirem os “sentimentos religiosos” da comunidade muçulmana e estão aguardando pelo julgamento em 10 de janeiro.

Segundo os muçulmanos os dois evangelistas estavam usando citações do Alcorão e de outros livros dos muçulmanos. Segundo eles, os evangelistas já tinham sido avisados que não deveriam usar nenhuma citação do Alcorão. Os pastores da cidade disseram que os muçulmanos usam a Bíblia em suas liturgias, mas ninguém nunca fez nada contra eles.

Aparentemente, os dois evangelistas estão sofrendo na prisão, sendo que um deles estava mancando numa audiência e ou dois perderam muito peso desde a prisão.

Essa Seção 122 tem sido criticado por violar a constituição, que por sua vez legisla sobre a liberdade religiosa.

O advogado Nimrod Muhumuza em uma edição de 2019 da revista AfricLaw disse:

“Leis vagas como a Seção 122 podem prender o inocente por não fornecer um aviso justo”.

 

Opinião

 

Primeiramente, quero falar sobre o fato de que os muçulmanos são apenas 12% da população de Uganda, ou seja, mais uma minoria que quer impor suas crenças aos outros, se utilizando de leis vagas como a Seção 122 do Código Penal de Uganda.

Não sou jurista (muito, mas muito longe disso), mas como o próprio artigo nos informa, leis vagas como essa abrem brecha para usarem da forma que quiserem e, por isso, pessoas inocente serão acusadas somente porque estão ensinando a palavra de Deus.

Note também que a lei pode ser usada por um grupo e ser totalmente ignorada quando for para o outro grupo.

Os muçulmanos podem usar essa lei e ela é aplicada de forma até exagerada, mas o que aconteceria se eles fossem acusados pelo grupo de cristãos utilizando a mesma lei?

A injustiça está por toda parte, basta olharmos para a justiça em nosso próprio país.

O apóstolo Paulo adverte:

“Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça”. (Romanos 1:18)

Estamos num mundo de injustiças, infelizmente, mas isso não é nenhuma novidade. O problema é que parece que a cada dia ouvimos mais e mais injustiças.

Continuo dizendo: vamos nos apegar ao Senhor, à sua palavra e sejamos aquilo que Ele quer que sejamos.

 

Notícia Completa:

 

 

CATOLICISMO

Arcebispo católico admoesta Papa sobre bênçãos do mesmo sexo

 

Resumo da Notícia


Tomash Peta, arcebispo católico do Cazaquistão, emitiu um repúdio formal à permissão pelo Vaticano para que os padres ofereçam bênçãos a casais do mesmo sexo. Ele ainda acusou o Vaticano de propagar a ideologia de gênero.

O arcebispo proibiu os padres de sua arquidiocese de darem esse tipo de benção.

Segundo o Vaticano, continua sendo pecado os relacionamentos entre o mesmo sexo e os irregulares. Eles continuam não permitindo o casamento entre pessoas de mesmo sexo. O que mudou é que os padres estão livres para abençoar as pessoas nessas situações.

A resposta de Tomash Peta a isso é que "o fato de que o documento não dá permissão para o 'casamento' de casais do mesmo sexo não deve cegar pastores e fiéis ao grande engano e ao mal que reside na própria permissão para abençoar casais em situações irregulares e casais do mesmo sexo".

Outra fala do arcebispo foi que “abençoar casais em uma situação irregular e casais do mesmo sexo é um sério abuso do mais sagrado Nome de Deus, uma vez que esse nome é invocado sobre uma união objetivamente pecaminosa de adultério ou de atividade homossexual”.

Peta e o arcebispo Scheneider ainda disseram que se a pessoa se as pessoas sinceramente se arrependem de seus pecados elas podem receber a benção.

Os arcebispos ainda se utilizaram de Gálatas 2 no qual o apóstolo Paulo se opôs a Pedro porque este não estava se comportando de forma consistente com o evangelho.

Eles pedem ao Papa Francisco para revogar essa decisão para que a Igreja Católica volte a brilhar claramente como pilar e terreno da verdade.

Os bispos dos EUA também se pronunciaram a respeito, porém entendendo que nada mudou com relação ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Eles argumentam que somente houve uma distinção entre as bênçãos litúrgicas (sacramentais) e as bênçãos pastorais. Esta última é dada a pessoas que desejam a graça amável de Deus em suas vidas.

Vários cardeais e arcebispos pelos EUA concordam com a benção pastoral porque Jesus deseja estar presente em todas as pessoas que desejam sua graça e suporte.

No Kenya os bispos católicos disseram que a nova permissão tem causado ansiedade e mais confusão entre os cristãos.

Já os bispos da Alemanha em um comunicado elogiaram o Vaticano pela decisão que aproxima a prática eclesiástica das pessoas e ao mesmo tempo em que mantem os ensinos da Igreja.

 

Opinião


Bem, o que dizer dessa decisão do Vaticano? A Bíblia é clara que a união entre pessoas do mesmo sexo não é permitida.

Usar a desculpa de que a igreja precisa se aproximar das pessoas é o semelhante ao pastor que quer mudar a Bíblia para se adequar à sociedade atual. As duas são unir a igreja com o mundo.

Jesus expulsou os vendedores dentro do templo dizendo que o Templo era a Casa de Oração e não um covil de bandidos.

Não se deve unir o sagrado com o profano e, se a própria igreja católica diz que ainda é pecado a união dessa forma, então como podem permitir a benção sobre alguém que está em pecado?

Isso não tem nada a ver com o amor que devemos a todas as pessoas, mas não se deve “tapar o sol com a peneira” achando que abençoar essas pessoas vai mudá-las a ponto de terminarem seus relacionamentos e se voltarem a um relacionamento permitido por Deus.

Essa mudança pode acontecer? Creio que sim, mas poder-se-ia alcançar as pessoas de outra forma.

Ainda bem que ainda há sacerdotes dentro da igreja católica que se opõem de forma veemente ao que não está correto. Eles vão conseguir uma revogação do papa? Pelo que tenho ouvido esse papa falar, creio que não.

O importante que eles estão agindo de forma correta perante Deus e, creio eu, Deus está vendo isso.

Quanto a nós devemos sempre estarmos atentos para que também não aceitemos em nossas vidas algo que não agrade a Deus. A melhor forma de fazer isso é aprendendo a palavra de Deus para que consigamos nos opor a tudo que tem a aparência de mal.

 

Notícia Completa:




 

Dicas de Leitura



O Chamado ao Evangelho e a verdadeira conversão




Ser Cristão não é meramente uma questão de se tomar uma decisão por Jesus ou virar a página da vida. É um milagre da graça no qual um pecador é trazido da morte para a vida pelo poder de Deus.

Neste livro desafiador, Paul Washer ajuda o leitor, de modo claro e persuasivo, a entender essa verdade, fazendo uso cuidadoso das Escrituras e explicando como o poder do evangelho deve causar grande impacto na vida do cristão.








Se puder e quiser nos apoiar, por favor, compre pelo link abaixo:




 

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page