top of page
  • Marcelo Salles Pereira

Jó Clama Por Um Árbitro Entre Ele E Deus

Jó estava no mais profundo sofrimento e sendo julgado por seus amigos quando ele clama por um árbitro, um juiz entre ele e Deus.




Texto de Referência

 

Jó 9:32-35 | NVI

"Ele não é homem como eu, para que eu lhe responda, e nos enfrentemos em juízo.

Se tão-somente houvesse alguém para servir de árbitro entre nós, para impor as mãos sobre nós dois, alguém que afastasse de mim a vara de Deus, para que o seu terror não mais me assustasse!

Então eu falaria sem medo; mas não é esse o caso.  



Sumário

 

 

Introdução

 

Jó é um livro que nos apresenta o problema do sofrimento de uma forma que podemos dizer cruel. O sofrimento de Jó é tão desproporcional ao seu testemunho, sendo que o próprio o chama de fiel.

Não vou falar sobre isso, não julgo ter a capacidade.

Quero apenas escrever sobre alguns versículos que me chamaram a atenção. Nesses versículos Jó lamenta não possuir um juiz entre ele e Deus.

Vejamos o que isso pode nos ensinar hoje em dia.

 

 

Jó clama por um árbitro entre ele e Deus

 

Jó clama por um arbitro ou um juiz entre ele e Deus. Ele clama por alguém que afastasse a vara de Deus contra ele. Dessa forma, o terror de Deus não mais o assustaria e ele poderia falar sem medo.

A conclusão de Jó foi que não havia ninguém entre ele e Deus, ninguém para ajudá-lo.  Ele expressa isso na frase “mas não é esse o caso”.

Havia um desejo no coração de Jó de ter alguém que o entendesse, que pudesse intercedesse por ele perante Deus, pois ele achava que tudo que tinha acontecido vinha de Deus.

Jó amaldiçoa o dia de seu nascimento, ele preferiria nem ter nascido para não ter passado o que ele passou.

Os amigos de Jó não o estavam ajudando, não estavam conseguindo consolá-lo e a partir de certo momento começam a julgar a Jó atribuindo a ele toda culpa pelo que lhe aconteceu.

Quando lemos os dois primeiros capítulos de Jó vemos que Deus não atribuía culpa alguma a Jó, então os amigos estavam errados em seu julgamento.

Aqui vemos um problema sério do ser humano: se alguém está sofrendo é porque está em pecado e toda culpa é da própria pessoa.

O livro de Jó nos ensina que não é bem assim. Podemos estar sofrendo somente porque Deus permitiu isso para provar a nossa fé.

O lamento de Jó por não ter alguém que estivesse entre ele e Deus era correto. Jesus Cristo ainda não tinha vindo, Ele ainda não tinha realizado sua obra de redenção do ser humano e ainda não tinha se colocado entre Deus e o homem como nosso mediador.

Oh, como somos agraciados pelo Senhor porque vivemos numa época que podemos clamar a Deus em nome de Jesus e termos a certeza de que Jesus será nosso mediador. Ele esteve neste mundo e sofreu as mesmas coisas que sofremos. Ele é o nosso mediador!

Isso não quer dizer que não sofreremos. Se alguém diz isso e se alguém nos julga como estarmos sofrendo por termos feito algo de errado, devemos responder essas pessoas que temos um mediador entre Deus e nós, Jesus Cristo. Somente Ele e Deus Pai sabem a causa de nosso sofrimento, nem um ser humano nos conhece como eles nos conhecem.

Porém, isso não deve nos encher de nenhum tipo de orgulho. Não é porque temos o Senhor Jesus como nosso mediador que não devamos ouvir aos outros. Devemos ouvir aqueles que são sábios e que querem nos ajudar e não nos julgar.

Quanto mais íntimos formos de Deus mais estaremos numa posição de receber uma resposta dEle, seja por Ele mesmo, seja por situações de nosso dia a dia, seja por irmãos ou irmãs tementes a Ele, ou até mesmo por pessoas que nem sequer nos conhecem, mas que são usadas por Ele para nos trazer a resposta que precisamos.

Também, não achemos que a resposta está demorando. Devemos continuar orando e jejuando se queremos ter a resposta de Deus e ela virá no momento certo.

 

 

Conclusão

 

Quando em sofrimento, busquemos ao Senhor de todo coração, com orações e súplicas e em jejuns para entender o objetivo de Deus nisso.

Ele é soberano sobre todas as coisas e nada escapa ao seu conhecimento. Quando Ele toma a decisão de nos provar quem poderá resistir?

O sofrimento é algo que nos afeta profundamente. Precisamos da ajuda e da proteção do Senhor para que isso não nos ocorra. Precisamos buscá-lo diariamente e termos uma comunhão com Ele que nem Jó pôde desfrutar a não ser perto do final de seu sofrimento.

Temos a promessa do Espírito Santo em nossas vidas. Busquemos tê-lo em nós e sermos usados por Ele.

Espero que esse texto tenha te ajudado de alguma forma.

Que o Senhor te abençoe e te guarde!

 

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page