top of page
  • Marcelo Salles Pereira

Nova Vida Em Cristo E O Velho Homem

Como agimos nesta situação em que ainda temos coisas do velho homem, mas somos novas criaturas em Cristo.




Texto De Referência

 

Filipenses Cap. 3 | A21

7 Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por amor de Cristo.

8 Sim, de fato também considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, pelo qual perdi todas essas coisas. Eu as considero como esterco, para que possa ganhar Cristo.



Sumário

 

 

Introdução

 

Vivemos num mundo que procura evitar a perda.

 

Um exemplo são os investimentos. Acho que se fizesse uma pesquisa a maioria de nós diria que investe somente em renda fixa. Isso não é um problema, somente evidencia que não queremos perder dinheiro.

 

Quando nos voltamos para Deus e queremos evitar perdas em nossas vidas, aí começamos a ter problemas.

 

Somente aqueles que consideram tudo como perda de forma semelhante a Paulo são os que conseguem ter um relacionamento mais próximo do Senhor, também de forma semelhante a Paulo.

 

 

Nova Vida Em Cristo E O Velho Homem

 

Temos duas vidas? Na verdade, não!

 

Porém, a Bíblia nos ensina que devemos ser uma nova criatura (novo homem) e abandonar aquilo que fazia parte da vida antiga (velho homem). O velho homem é aquele que existia antes de conhecermos a Cristo. O novo homem é aquele que foi gerado após termos aceitado a Cristo como nosso Senhor e Salvador.

 

Quanto a isso, Lutero disse: “Pensei que o velho homem tinha morrido quando desci nas águas do batismo, mas eu descobri que o infeliz sabia nadar e agora tenho de matá-lo todos os dias.”

 

É exatamente o que Paulo fazia, ele considerava tudo que estava relacionado ao velho homem como perda. Ele chega a dizer que considerava tudo como esterco. Uau, isso é bem impactante. Nesse sentido, é como se ele tivesse que matá-lo todos os dias.

 

Não conseguimos esquecer quem fomos antes de nos entregar a Cristo. Essa lembrança nos persegue, nos fazendo sentir vergonha ou até mesmo medo de voltarmos à vida do velho homem.

 

Neste capítulo de sua carta, Paulo relata sua vida anterior como fariseu zeloso. Ele mostra que poderia se orgulhar dessa vida, de ser judeu também. Vemos que nesta vida anterior Paulo sempre fez tudo o mais corretamente possível.

 

Da mesma forma, tendemos a nos lembrar do que fizemos de bom com um certo orgulho. Aprendemos com Paulo que até o que fizemos de melhor enquanto éramos o velho homem devemos considerar como perda. Paulo colocava a Cristo acima de tudo em sua vida. Aqui ele diz que considerava tudo como perda para que ele pudesse ganhar o amor de Cristo.

 

Pensemos um pouco nisso. Jesus disse que quem amava mais as pessoas ou as coisas desse mundo não era digno dEle. Paulo somente estava agindo da forma que Jesus disse que seus seguidores deveriam agir.

 

Cristo precisa estar acima de tudo em nossa vida, isso é fato e é bíblico.

 

Quando olho para Paulo vejo um exemplo, porém, confesso que tenho dificuldades de viver da mesma forma que Paulo, mas sempre me lembro do que ele diz logo depois desses versículos que estamos analisando:

 

“Filipenses Cap. 3 | A21

13 Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado; mas faço o seguinte: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante,

14 prossigo para o alvo, pelo prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.”

 

Tenho tentado praticar esses versículos, ou seja, me “esquecer” (entre aspas) daquilo que ficou no passado e olhar para aquilo que quero alcançar, a salvação em Jesus Cristo.

 

Sim, eu mesmo escrevi acima que não conseguimos esquecer nosso passado, mas aqui neste versículo treze, o “esquecer” é não deixar que aquilo que passou me afete em minha nova vida em Cristo.

 

 

Conclusão

 

Irmãos e irmãs, vamos aprender com Paulo, vamos considerar tudo do velho homem como imundo, como esterco, como perda, e vamos fazer como Lutero, matando o velho homem a cada novo dia.

 

Isso é necessário para que possamos continuar avançando pelo caminho que leva à porta estreita, que nos leva à salvação que só há em Cristo Jesus.

 

Não é fácil para ninguém, embora alguns tentem mostrar que são superiores e que para eles é fácil negar a si mesmo, tomar sua cruz e seguir a Jesus, sendo que o próprio Jesus disse que neste mundo teríamos aflição.

 

A questão que nessa fala de Jesus também foi dito que deveríamos ter bom ânimo. O bom ânimo não deveria estar firmado em nós mesmos, em nossa força, mas deveria estar firmado na certeza de que Jesus venceu o mundo.

 

Veja que em tudo dependemos de Jesus, não conseguimos fazer nada sem ele e é, por isso, que não podemos colocar nada acima dEle.

 

Que o Senhor te abençoe e te guarde!

 


 

 Dica De Leitura

 

O Vinho Novo é Melhor

por Robert Thom (Autor), Luciano Subirá (Prefácio)



O vinho novo é melhor é a história inspirativa de um homem que via o invisível, acreditava no incrível e recebia o impossível. A trajetória de Robert Thom prova que milagres acontecem ainda hoje.

O vinho novo é melhor apresenta o relato emocionante de como um marinheiro sul-africano e alcoólatra descobriu o cristianismo e foi transformado em um verdadeiro homem de fé, como os da Igreja Primitiva.

A leitura desse bestseller desafiará você a desfrutar das alegrias e das aventuras inesperadas de viver na dependência de Deus. Uma leitura que desvendará como a fé agiu na vida do autor e pode operar em benefício de todos quantos se renderem ao Senhor Jesus na caminhada cristã. Receba o vinho novo que o Senhor dos milagres reservou para você!



Se puder e quiser ajudar, por favor, compre pelo botão abaixo:




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות

דירוג של 0 מתוך 5 כוכבים
אין עדיין דירוגים

הוספת דירוג
bottom of page