top of page
  • Marcelo Salles Pereira

O Fardo De Jesus

Atualizado: 22 de dez. de 2023

Vamos ver como o fardo de Jesus pode diminuir o nosso próprio fardo.



Texto de referência:

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

Mateus 11:29-30



 

Sumário


 

Introdução

A vida de todas as pessoas neste mundo traz situações difíceis que, em geral, chamamos de problemas. Esses problemas são, em sua maioria diferentes de pessoa para pessoa, de família para família, de comunidade para comunidade etc.

Também, cada um enfrenta determinados problemas de forma diferente e cada um dá um valor diferente para problemas semelhantes; alguns sentem mais o impacto do problema e outros nem sequer se preocupam tanto com ele.

Seja como for um problema representa uma dificuldade que precisa ser transposta ou resolvida.


Falando Sobre Fardo

Neste texto que estamos usando como referência, Jesus parece fazer antagonismo com os fariseus, que colocavam um fardo pesado sobre os israelitas. Jesus diz que o fardo dele é leve em contraposição ao fardo dos fariseus.

Jesus quer que carreguemos o fardo dele e quando paro para pensar nisso chego à conclusão de que devo retirar o fardo que estou carregando até o presente momento, senão estarei carregando mais peso do que antes e não é isso que o Senhor quer. O Senhor Jesus quer aliviar o peso que temos carregado.

Mas, basta retirar o fardo de meus ombros e jogar em qualquer lugar?

Bem, creio que o apóstolo Pedro sabia um pouco sobre isso, pois ele nos ensinou o seguinte:

"Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês”.

1 Pedro 5:7


Então, como Pedro nos orienta, precisamos lançar nossa ansiedade sobre o Senhor, pois ele é quem cuida nós. Juntando com o que Jesus disse, receberemos do Senhor o "descanso para nossas almas".

Muitas vezes descanso é somente o que queremos. Nos afastar um período dos problemas, das situações do dia a dia. Pedimos férias no trabalho justamente para isso, para sairmos em viagem e deixar por alguns dias os problemas para trás.

A ansiedade é um fardo pesado em nossos dias. É considerada um dos males deste século e, eu mesmo sofri com isso e hoje estou em tratamento; esse tratamento me proporciona uma vida melhor que antes, porém sei que preciso praticar esse ensino de Jesus para vencer a ansiedade de uma vez por todas; é uma prática diária de conhecer mais a Deus através de sua palavra e através da oração.

Assim como a ansiedade, existem outros fardos que carregamos. Talvez uma dívida financeira ou um filho com problemas; cada um conhece e sabe nomear seus fardos.

Todos que carregam algum fardo sabem muito bem o quanto ele pesa em seus ombros.

Jesus nos propõe descansarmos nele, entregando-lhe cada fardo que carregamos e deixando que ele cuide de cada um deles. Isso envolve dependência de Deus.

A questão aqui é se nós queremos depender de alguém além de nós mesmos, porém temos que nos lembrar que não é um, mas a pessoa do próprio Deus.

Pergunto: existe alguém mais capaz é mais confiável do que Deus para cuidar de nossos fardos?

Em minha opinião não, não existe ninguém mais capaz e mais confiável, nem mesmo eu, que estou carregando e conheço meu fardo profundamente.

Vou fazer uma analogia com as pessoas de sucesso neste mundo. Quando começamos a pesquisar sobre a vida delas vemos que elas não fazem tudo sozinhas. Elas entregam várias atividades a outras pessoas em quem confiam. Essa entrega de atividades a outros aliviam a vida dessas pessoas de sucesso e elas podem se concentrar em outras situações importantes.

Se pessoas do mundo fazem isso para alcançarem o sucesso, porque alguns de nós que conhecemos a Deus não entregamos a ele nossos fardos e, assim, conseguirmos alcançar sucesso em nossa vida física, mental e principalmente espiritual?

Como sempre faço em meus textos, cada um de nós precisa responder a este tipo de pergunta.

Voltando ao texto, temos algo mais a estudar nele. Fica claro que não basta somente carregar o jugo de Jesus, mas também aprender dele.

Mais uma vez usando como exemplo as pessoas de sucesso, vemos que praticamente todas elas dizem que aprenderam de outros que já tinham alcançado sucesso antes.

Então, temos que aprender de Jesus. Ele deve ser nossa referência, assim como foi a referência do apóstolo Paulo:

“SEDE meus imitadores, como também eu de Cristo”.

1 Coríntios 11:1


Dependência


Falei anteriormente que entregar nossos fardos a Deus gera dependência dele.

Relacionando a dependência com o que Jesus disse: "sou manso e humilde de coração", podemos entender que sem humildade e mansidão nunca vamos conseguir depender de ninguém e isso ocorre porque o oposto de ser alguém humilde é ser alguém orgulhoso. Concluímos que para depender de alguém temos de jogar fora o orgulho.

Indo mais fundo, uma pessoa orgulhosa tem dificuldades em ser mansa. O orgulho traz uma certa intransigência; a pessoa não aceita o que os outros dizem ou aquilo que tentam fazer para ajudá-la.

Jesus está nos ensinando a depender de Deus, entregando a Ele tudo aquilo que representa algum fardo em nossa vida.

Para isso, precisamos aprender a sermos humildes e mansos, caso contrário, viveremos no orgulho e nunca iremos conseguir depender de ninguém, nem mesmo de Deus.

Para conseguir essa mudança em nossa vida, ou seja, deixar o orgulho e nos tornarmos humildes é necessária muita prática. Não tem outra forma. Temos de ir quebrando o orgulho aos poucos até que ele esteja totalmente despedaçado e, neste momento, entraremos no processo de dependência de Deus.

Vamos entender o jugo. O jugo é uma peça de madeira usada para unir dois bois para que eles andem no mesmo compasso e sob a direção do camponês.

Aqui aprendemos que devemos andar no mesmo compasso com outros irmãos em Cristo e, principalmente, sob a direção de Deus.

Mais uma vez, essas atitudes levam a uma dependência, tanto dos irmãos, pois precisamos reduzir ou aumentar a velocidade do passo para andarmos no mesmo compasso, quanto de Deus, para que ele nos direcione no caminho que ele quer que sigamos.

Ter o jugo e carregar o fardo de Jesus é ser dependente de Deus e confiar que ele é a melhor pessoa para tomar conta de nossas vidas.


Conclusão


Esse texto teve por objetivo nos fazer refletir sobre nossos problemas e como queremos seguir com nossas vidas. Queremos continuar “dando murro em ponta de faca” ou queremos depender de Deus para termos descanso para nossas almas?

Como sempre, esta é uma pergunta que cada um deve responder por si mesmo, pois cada um sabe de sua própria vida.

O que você achou de tudo o que foi escrito neste texto? Deixe seu comentário se você concorda ou não. De repente você tem outras ideias que gostaria de compartilhar.

Observação: Se inscreva neste blog para poder fazer comentários.

Que o Senhor te abençoe e te guarde!

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page