top of page
  • Marcelo Salles Pereira

A Felicidade Que Vem Do Alto

Será que conseguimos alcançar a felicidade enquanto estivermos neste mundo? Vejamos se isso é possível.



Texto de Referência

 

Salmos 32:1,2 | NVI


¹ Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados!


² Como é feliz aquele a quem o Senhor não atribui culpa e em quem não há hipocrisia!

 



Sumário

 

 

 


Introdução

 

O que é a felicidade e por que é tão difícil a alcançarmos em nossa vida?

 

Segundo o dicionário felicidade é:

 

1. qualidade ou estado de feliz; estado de uma consciência plenamente satisfeita; satisfação, contentamento, bem-estar.

2. boa fortuna; sorte.

 

Quantos de nós conseguimos satisfazer qualquer uma dessas qualidades da felicidade?

 

Se ser feliz é ter sorte, quantos conseguem ter sorte em todos os momentos de suas vidas?

 

Se é ter boa fortuna, quem consegue alcançar? Como é ter uma consciência plenamente satisfeita? Todos temos satisfação ou contentamento ou bem-estar em todas as situações de nossas vidas?

 

Bem, parece ser difícil alcançar essa definição de felicidade.

 

Existe um outro caminho a seguir que possa trazer felicidade?

 

É sobre isso que quero refletir um pouco neste artigo.

 

 

 

Felicidade Que Vem Do Alto

 

Felicidade. Creio que todos a buscam.

 

Alguns a buscam em coisas que lhe trazem prazer imediato, tais como, sexo, drogas, bebidas, compras, entre outras coisas que dão prazer às pessoas.

 

A felicidade humana está lastreada em coisas que o mundo ao redor pode oferecer. Essa felicidade não vê além dos limites da visão e dos desejos humanos.

 

Essa felicidade geralmente não é alcançada por estar lastreada em coisas finitas, que acabam, que têm um fim.

 

Se a felicidade está baseada numa outra pessoa, essa felicidade terá fim, pois todos iremos um dia morrer.

 

Se a felicidade está baseada em compras, tudo o que compramos terão um fim de uma forma ou de outra.

 

Se a felicidade estiver baseada em sexo, ele termina e o que vem depois?

 

A felicidade divina é diferente por ser eterna, não finita, que não acaba, porém só poderá ser alcançada não por um desejo do ser humano, mas somente pelo desejo vindo do Eterno Deus.

 

Quando o Senhor está conosco e sentimos que Ele está conosco, nossa felicidade se torna natural, não forçada e não lastreada em nada temporal e mundano, mas lastreada numa esperança que nos torna loucos para o mundo, mas o que importa?

 

Se estamos felizes pela presença do Senhor em nós, nada mais importa, tudo perde seu valor, fica apenas o querer agradar ao Senhor.

 

A esperança, implantada em nós pelo divino, está lastreada naquilo que Ele mesmo fez e não em algo que nós fizemos e merecemos.

 

A nossa esperança é imerecida, pois Ele poderia simplesmente não nos dar esperança alguma. Ele poderia não ter feito nada e poderia ter-nos deixado seguir nossas vidas da forma que decidíssemos, indo de um lado para outro movidos pelo vento e fragilizados pela nossa condição humana e pecadora.

 

Não haveria esperança, só haveria um destino horrível para todos nós, um destino no lago de fogo e enxofre.

 

O Senhor decidiu que a história humana não seria assim. Ele decidiu que algo precisava ser feito e que não adiantaria nada se fosse feito por um ser humano comum que já tinha nascido em pecado.

 

Ele decidiu enviar seu filho a este mundo caído, mas o seu nascimento não seria igual ao dos outros seres humanos, senão de nada adiantaria, pois ele teria nascido em pecado. O seu nascido teria de ser totalmente diferente e assim foi. O filho de Deus veio ao mundo de uma forma diferente e gloriosa. Ele nasceu sem pecado e assim permaneceu toda a sua vida e na sua morte.

 

Por causa de sua vida sem pecado Ele foi oferecido na cruz como sacrifício perfeito pelo pecado. Por isso, hoje podemos ter uma esperança lastreada no divino, não no humano e mundano.

 

Somos felizes por termos nossas transgressões perdoadas e nossos pecados apagados. Somos felizes pelo Senhor não nos atribuir culpa.

 

Percebo que quando o ser humano busca a felicidade ela é temporária, mas quando ele recebe ao Senhor em sua vida, a sua busca acabou, ele não precisa mais correr atrás da felicidade, pois ela está ao seu alcance por aquilo que lhe foi atribuído pela obra perfeita de Jesus Cristo ao morrer na cruz e ressuscitar ao terceiro dia.

 

Alguém pode estar pensando: Marcelo, você não sabe o que passei. Não tem como eu ser feliz por causa de meu passado.

 

Realmente, você está certa(o), eu não sei o que você passou e nem posso colocar um peso em seus ombros te dizendo que você precisa ser feliz.

 

Eu só tenho aprendido que não deixar o passado lá atrás, trazendo-o para o dia atual, não só não resolve o que ocorreu no passado como nos torna pessoas com depressão ou algum outro problema na mente.

 

A felicidade que vem do Senhor nos traz a esperança de perdão de nosso passado e de um futuro glorioso com o Senhor no céu.

 

Somos seres dotados de uma característica muito importante: podemos decidir por nós mesmos.

 

Quando decidimos seguir o Senhor, recebemos perdão e promessa de uma vida melhor neste mundo e de uma vida gloriosa eternamente.

 

Não aceitar o perdão nem a promessa é rejeitar aquilo que o próprio Deus nos concedeu por sua inteira vontade, vontade baseada em seu grande amor por nós.

 

Aceitemos esse amor e a vontade do Senhor para nossas vidas e sejamos felizes com Ele, hoje e para sempre.

 

 

Conclusão

 

Nem sei como concluir esse texto. Tudo que queria escrever foi escrito.

 

Só posso incentivá-los a receberem a felicidade oferecida pelo Senhor. A felicidade real que somente Ele pode entregar.

 

Se você já aceitou a Cristo em sua vida, então aceite também a felicidade que Ele te oferece. Aceite o perdão e perdoe. Aceite a esperança de vida eterna que Ele nos concede.

 

Se você ainda não aceitou a Cristo, então comece por aí. O aceite como Senhor e Salvador de sua alma. Depois, receba a felicidade que vem dEle, que vem de cima para sua vida.

 

Que o Senhor te abençoe e te guarde!



 

Quer Nos Apoiar?

Se tiver condições e quiser nos apoiar para manter este site, compre o livro na Amazon pelo imagem abaixo.



Dica De Leitura



Reflexões sobre Salmos

por C. S. Lewis (Autor), Francisco Nunes (Tradutor)


Por sua variedade e poeticidade, Salmos é um dos mais intrigantes livros da Bíblia. Aqueles que declaram compreendê-lo o exaltam como uma obra de beleza profunda. Muitos de nós, no entanto, continuamos a esbarrar em sua aparente estranheza – e pensamos que alguns salmos, especialmente os mais vingativos, nem deveriam estar na Bíblia!


Em Reflexões sobre Salmos, C. S. Lewis escreve como um colega que enfrentou as mesmas dúvidas que nós. Ressaltando a natureza literária das composições, ele transmite a sabedoria que adquiriu abordando temas como a maldição, a morte e os segundos significados nos salmos. Como afirma, seu intento é compartilhar os insights que teve, ou as dificuldades que encontrou, na esperança de que isso possa de alguma forma interessar, e também ajudar, outros leitores.




O tesouro de Davi: Obra clássica de Spurgeon sobre os salmos

por Charles Haddon Spurgeon (Autor)


Charles Haddon Spurgeon levou quase metade de seu tempo no ministério pastoral escrevendo O Tesouro de Davi. Nesta apresentação em apenas um volume, a obra foi cuidadosamente compilada por David O. Fuller, teólogo especialista nos escritos de C. H. Spurgeon. Conta com 4.000 elucidativos comentários de C. H. Spurgeon além de escritores eminentes como Agostinho, Calvino, Lutero, Bunyan e Matthew Henry, todos eles originalmente selecionados pelo próprio C. H. Spurgeon. Os pregadores e professores apreciarão as alusões homiléticas em praticamente cada versículo e as considerações provocativas que despertam e inspiram. Este esplêndido clássico será amplamente apreciado como ferramenta de estudo pessoal no livro de Salmos ou para preparação de sermões e aulas.



Outras Dicas de Leitura


Lendo os Salmos com Charles H. Spurgeon Salmos Favoritos

por C. H. Spurgeon (Autor) por John Stott (Autor)



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page