top of page
  • Marcelo Salles Pereira

Temamos ao Senhor!

Atualizado: 14 de dez. de 2023

Todos que começam a conhecer a Deus necessitam aprender a temê-lo.



Texto de Referência


Salmos Cap. 147 | NAA


11 O SENHOR se agrada dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia.





Sumário




Introdução

 

O temor do Senhor é um tema muito presente no antigo testamento. No novo testamento também e podemos vê-lo em vários momentos.


Esse é um tema que geralmente não agrada as pessoas hoje em dia, tão acostumadas a ter seu ego afagado por pregadores que se assemelham mais a “couch” de internet do que a alguém que deveria pregar tudo o que a Bíblia nos ensina e não somente o que as pessoas querem ouvir.


A Bíblia tem muitos temas, muito que precisamos aprender. Aqueles que eu estiver aprendendo, quero escrever a respeito. Isso me ajuda a gravar mais fortemente o aprendizado e, espero, ajude as pessoas que lerem.


Como sempre, esses artigos que escrevo não vão esgotar o assunto, mas penso que pode levar as pessoas a pesquisarem mais a respeito por si mesmas e aprenderem ainda mais sobre o Senhor e sua palavra.


Vamos à leitura.

 

 

Temamos ao Senhor

 

Quero começar esse artigo com uma pergunta: Como agradar a Deus?


A resposta está em nosso texto de referência. Agradamos a Deus quando o tememos e esperamos em sua misericórdia.


Mas, o que é temer a Deus?


Bem, no antigo testamento temos muitos versículos a respeito de temer a Deus, principalmente no livro de Provérbios.


O autor de Provérbios diz no primeiro capítulo, versículo 7:

 

“O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina.”

 

Temer a Deus é aquilo que permite a alguém ter conhecimento. Todo conhecimento que não começa a partir do temor ao Senhor, já começa enviesado que tenderá a pessoa a negá-lo.


Como exemplo, a ciência atual, tradicional e midiática nem pensa no Senhor quando formula uma teoria. A ciência tem conquistado muito nos últimos anos. Estou digitando esse texto num programa de computador. Esse tipo de ciência é importante para todos, cristãos ou não.


Diariamente, usamos coisas criadas por pessoas usando do método científico. Não há problemas nisso. O problema surge quando Deus é retirado das conquistas; a pessoa começa a achar que é maior do que realmente é.


Essa pessoa pode acreditar que tudo que conquistou foi apenas pela seu próprio esforço e inteligência. Ela se torna o centro de tudo ao seu redor (pelo menos segundo sua própria visão). Ela se torna orgulhosa e, em muitos casos, passa a diminuir a qualquer um que não a entende.


Isso pode acontecer também com aqueles que acham que descobriram algo novo vindo de Deus. Elas começam a pregar coisas que não estão em conformidade com o que a palavra de Deus ensina. Esses, a quem chamamos de hereges, criam seitas e conseguem muitos adeptos para segui-lo.


Note que as pessoas começam a seguir o líder da seita e não ao Senhor. Não há temor nisso.

Todo conhecimento que exclui o temor ao Senhor pode levar a arrogância e a criação de comunidades que acreditam possuírem a única verdade.


Hoje, a ciência se parece muito com uma religião. Aqueles que não acreditam em tudo que a religião ciência diz são chamados de negacionistas. É como se a pessoa fosse um infiel, alguém que nega a fé científica.


Não sou contrário a ciência, mas sim aos abusos e às teorias que se baseiam em evidências pálidas, sem uma base forte. As teorias se transformam em verdades únicas e aqueles que as propagam (divulgadores científicos) dizem que a cada dia a ciência descobre coisas que negam o que está escrito na Bíblia Sagrada.


Aqueles que não aceitam tudo o que lhe dizem sabem muito bem que isso é uma falácia. Basta buscarmos aprender com cientistas cristãos (sim, eles existem) e veremos que as descobertas científicas confirmam a Bíblia Sagrada.


Mas pararei aqui em relação à ciência.


Se quisermos realmente fazer crescer nossa fé e conhecimento do Senhor, precisamos iniciar por temê-lo.


O versículo ainda nos diz que os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina.


Bem, a sabedoria é adquirida pelo temor aos Senhor. Desprezar a sabedoria é desprezar o temor do Senhor. Dessa forma, a pessoa só pode ser considerada como insensata, pois quem em são juízo desprezaria algo tão importante para qualquer um como a sabedoria?


Com ela podemos tomar decisões melhores, podemos ensinar melhor nossos filhos e filhas, podemos fazer melhores investimentos financeiros, podemos ser usados poderosamente pelo Senhor em sua obra, na ajuda às pessoas etc.


Quanto à disciplina, quem gosta de ser disciplinado por outra pessoa?


Em geral, as pessoas não gostam de serem contraditas, mesmo admitindo que estão erradas. Quantos não dizem “eu sei que errei, não preciso que ninguém me diga isso”?

Note que essa frase embute uma certa arrogância.


A pessoa sabe que está errada, mas não quer ouvir isso dos outros. Segundo ela, se já sabe, então não precisa de ninguém. Que engano!


De vez em quando, todos precisamos ouvir de outros quando estamos errados. Provavelmente o outro verá algo em nós que poderá nos ajudar a resolvermos nosso erro.


Agora, se temos dificuldade de receber a disciplina de outras pessoas, quanto mais de alguém a quem não vemos e que, muitas vezes, pensamos que não fará nada. Afinal, já reconhecemos nosso erro e já pedimos perdão.


Concordo com isso, porém a decisão quanto a nos disciplinar ou não cabe a Deus. Olhe só esse versículo:

 

“Como é feliz aquele a quem o Senhor não atribui culpa e em quem não há hipocrisia!” (Salmo 32:2)

 

Esse versículo nos mostra que é uma decisão do Senhor atribuir a culpa ou não a alguém.


Quais são os critérios dEle para atribuir ou não a culpa? Não sei.


Mas porque Ele age dessa forma? Não sei.


Isso não é injusto? Não, como um Deus que julga com inteira justiça pode ser injusto?


Não sei uma série de coisas quanto a isso, mas sei que, se quero agradar a Deus preciso temê-lo e aceitar sua disciplina.


 

Conclusão

 

Sem o temor do Senhor conseguiremos fazer muitas coisas neste mundo, mas isso não tributará glória a Ele, somente a nós mesmos.


Para agradá-lo precisamos começar por temê-lo. Agir segundo o temor do Senhor é tributar toda honra e toda glória a Ele.


Temer a Deus é saber que Ele é o único Deus, criador de todas as coisas, justo em todos seus julgamentos e decisões, inclusive na disciplina que Ele impõe a quem Ele julga necessário.


Ele é um Deus de amor, mas precisamos ter o temor que Lhe é devido. Ele não é igual a nós, não podemos tratá-lo e respondê-lo como tratamos e respondemos a uma pessoa semelhante a nós.


Ele nos amou dando seu filho na cruz do calvário, mas Ele também teve se afastar de seu filho nos momentos finais da crucificação, pois seu filho estava recebendo nossos pecados.

A disciplina dEle estava sobre Jesus naquele momento.


Não achemos que tá tudo bem errar e pedir perdão. Vamos ter o temor do Senhor para não pecar:


“Êxodo Cap. 20:20 | NAA


Moisés respondeu ao povo: — Não tenham medo; Deus veio para provar vocês e para que o seu temor esteja diante de vocês, a fim de que não pequem.”


Que o Senhor te abençoe e te guarde!



 

Dicas de Leitura


Essa seção tem a intenção de lhe ajudar a ir mais profundamente nos assuntos dos artigos.

Manter este site tem um custo, porém, não compre se não puder. Compre apenas se puder e se isso for te ajudar a crescer no conhecimento da palavra de Deus.



Temor a Deus

por John Bunyan



“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria” (Sl 111.10) e uma “fonte de vida” — o alicerce sobre o qual repousa toda a sabedoria, bem como a fonte da qual ela emana.

Toda a malignidade sutil de Satanás é dirigida a um princípio de importância vital de forma a, se possível, desviar o eleito, enquanto o ímpio e o impenitente permanecem sob os artifícios de Satanás.

Para a mente iluminada pela verdade divina, a diferença entre o temor filial de ofender a Deus e o medo de punição é muito clara. Contudo, alguns dos cristãos mais piedosos, pela argúcia do demônio, ficam confusos e desnorteados.

Bunyan não ignorava os artifícios de Satanás e usou a energia de sua mente poderosa, guiada pela verdade divina, para deixar essa importante doutrina tão clara e fácil de ser entendida para que o cristã o não mais se engane com o sentido desse ensinamento.






 


O Temor do Senhor

por Michael Reeves


A SURPREENDENTE BOA NOVA DO TEMOR DO SENHOR

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência”. Provérbios 9.10

O medo, uma das mais fortes emoções humanas, é capaz de gerar confusão, ansiedade e dúvida nas pessoas. Diante disso, a instrução bíblica sobre “o temor do Senhor” pode gerar incertezas: Afinal, o temor é algo bom ou mau? e o que significa “temer a Deus”?

Em o temor do Senhor, Michael Reeves esclarece essas angústias de forma didática e devocional, diferenciando o medo pecaminoso do temor santo e demonstrando que o temor do Senhor é, na verdade, uma grande bênção da vida cristã, sendo fruto de uma comunhão real com Deus, repleta de alegria, admiração e encanto pela beleza do Deus criador e redentor.




5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page